Pesquisa sobre a Pesca com Mosca

Pesquisa sobre a Pesca com Mosca no Brasil

Pesquisa realizada entre os dias 08 e 16 de junho de 2017 e obteve um total de 127 respostas.

Por curiosidade de saber um pouco mais o que está pensando no momento o mosqueiro brasileiro, resolvi lançar essa pesquisa onde as questões, exceto a pergunta sobre a ABPM, são dissertativas, não gerando gráficos e dados mais exatos. Devido a isso, tentarei fazer um resumo das informações com um pouquinho de opinião minha sobre as mesmas.

A questão que falava da ABPM teve como resultado final o exibido no gráfico abaixo.

  • Você é sócio da ABPM?
    Sim (28,2% ou 35 respostas)
    Não, mas pretendo conhecer (52,4% ou 65 respostas)
    Não e nem pretendo (17,7% ou 22 respostas)
    Sim, mas não estou satisfeito (1,6% ou 2 respostas)

2017 06 26 1

Vê-se pelo gráfico que a maioria dos pescadores têm interesse, mas algo os faz não se associar ou buscar saber o que é a associação. Em outros campos a associação foi citada 6 vezes como uma mídia de divulgação e outras 4 vezes citada como a expectativa de desenvolvimento da modalidade no país, tendo a sua ampliação um papel fundamental para o futuro da pesca com mosca tupiniquim.

  • Como e quando você começou na Pesca com Mosca?

Muito interessante o resultado dessa pergunta.
28 pescadores responderam como tendo iniciado através de amigos. Achei isso muito legal e ao meu ver mostra que, passando vergonha no gramado em frente de casa, arremessando no lago do condomínio ou na chácara do parente, ouvindo piadinha no pesque e pague, fazendo um trabalho de formiguinha e sempre dando atenção para quem tem interesse em conhecer o fly, dá resultado e é uma das formas que mais conquistam novos adeptos. Em seguida aparecem a FishTV com 8 citações e o FFB com 7. Interessante entre os outros é que 3 citaram ter começado em um curso, algo bastante incomum no Brasil. Revistas, campeonatos, pesque e pague e youtube também aparecem como fontes de inspiração para o início na pesca com mosca.

  • Quais lojas você costuma fazer suas compras?

Citações de cada loja nas 127 respostas.

- Fly Shop Brasil (64 vezes)

- MarceloZur (61 vezes)

- Flypesca e Fly dos Pampas (18 vezes)

- Layoutdoor e Wildfly (15 vezes)

- Repiso Fly Rods (13 vezes)

- Loja do Betinho (10 vezes)

- China (13 vezes)

- USA (14 vezes)

As demais lojas foram citadas menos de 5 vezes.

Aldefly, Az Camping, Decathlon, Barão Nautica, Jaw Fishing, Na Mosca, Kings, Flysul, Pira-a-Tiba, Sharp Flies e Sugoi.

  • Quem foi/é seu maior mentor nessa jornada?
    Me sinto na obrigação de deixar claro que tenho consciência que, a pesquisa tendo sido realizada por mim influenciou o resultado desta questão. De qualquer forma, fico feliz por conseguir ajudar um ou outro por aí.

- Kid Ocelos e Rafael Durrégui (9 vezes)

- Paulo Cesar Domingues da Silva (8 vezes)

- Betinho Oliveira (7 vezes)

- Beto Vaucher (6 vezes)

- Ricardo Padovan (5 vezes)

- Autodidata e Amigos aparecem respectivamente 12 e 10 vezes.

Os demais são citados entre uma e 3 vezes.

Abdu Jorge Audy, Alexander Medeiros, Anderson Wollupeck, Carlos Cacosa, Cesar Palma, Cido, Daniel Britto, Eduardo Ribas, Elias Lemos, Fabrizio Gouvea, Gerson Kavamoto, Gregório (Gregs), Hajime Sugimoto, Hércules Portes, Jadir Vicentino, Jamanta, Jorge Conrado, Jorge Guilhermino, Jorge Sampei, Juninho Dante, Klaus Lay, Luis Fernando Pinheiro, Luis Setubal, Marcelo Cardoso, Marcelo Jost, Marcelo Tulio, Marcelo Zur, Marco Aurélio Acácio, Marcos Valério, Matheus Gaspar, Mel Krieger, Natanael Dias, Odimir Gaspar, Rafael Arruda, Rafael Podolano, Ricardo “Bata”, Ricardo Padovan, Ronaldo Teixeira, Rovair, Rubinho, Samuel Cabelo, Sergio Bigetti, Sergio Eduardo (SEM), Silvio Andres, Tuqui Viscaro, Walker Farias, Walter Maris Brugna, William Guimarães e Zeca Salgado.

  • Quais são os canais/mídias de divulgação da pesca com mosca que você considera mais importantes hoje no Brasil?

- FishTV (77 vezes)

- Whatsapp (38 vezes)

- Facebook (31 vezes)

- Youtube (29 vezes)

- Fórums (28 vezes)

- Fly Fishing Brasil (26 vezes)

- ABPM e Mosqueiros do Rio (6 vezes)

Os demais apareceram entre 1 e 4 vezes:
Blogs, Rota da Truta, Revista e Livros.

  • Na sua opinião, o que falta para a pesca com mosca crescer no Brasil?

Aqui entra a questão onde o pessoal se sentiu mais à vontade para criticar a forma como os mais experientes conduzem o desenvolvimento da modalidade no país.

A expressão mais utilizada, sendo citada 39 vezes foi preços mais acessíveis de equipamentos, seguida com 38 citações por maior divulgação nas mídias.

Preservação e conscientização ambiental, divulgação do pesque e solte e o envolvimento com órgãos governamentais para a criação de políticas que ajudem na preservação dos peixes aparecem em 18 dos comentários.

Desenvolvimento de guias, pousadas e instrutores competentes e especializados em fly aparecem 12 vezes.

Dismistificar e popularizar ainda é uma preocupação para 15 dos intevistados, junto com falta de humildade dos mosqueiros e maior oferta de cursos, que ficam empatadas com 13 citações.

Adaptar o linguajar, desenvolver mais informações em português e voltadas aos nossos peixes também figuram entre as mais citadas. Junto com a elaboração de campeonatos de arremesso, atado e pesca com mosca, somam 10 citações.

Apenas 3 disseram considerar que a evolução é natural e não precisa de ajuda. Outros 2 preferiram filosofar que o fly no Brasil está desviando da essência e tudo mais.

Minhas considerações.
Apesar de bastante reclamação de que não somos humildes e falta divulgação, todo mundo que quer, acaba encontrando alguém disposto a ajudar. É só ver a quantidade de nomes que apareceram como mentores de alguém.

A ABPM tem potencial para em um futuro próximo abranger uma grande porcentagem dos mosqueiros do Brasil, criando uma entidade forte e representativa que atue na divulgação e desenvolvimento da Pesca com Mosca no Brasil.

A FishTV, com os amigos Betinho Oliveira e Kid Ocelos que apresentam respectivamente os programas A Arte do Atado e Na Pegada do Fly, desempenham hoje sem sombra de dúvidas o papel mais importante na divulgação e desmistificação da modalidade no país. Tendo o dobro do segundo mais citado que foi o whatsapp, e cerca de 3 vezes a quantidade de citações do Fly Fishing Brasil e os fórums. Um agradecimento especial à FishTV e aos 2 apresentadores por esse trabalho.

Percebi que muita gente ainda considera que os mosqueiros são elitistas, só falam em equipamentos e materiais caros e desprezam os menos abastados financeiramente. É uma pena e uma inverdade. Uma pena porque sabemos que sim, ainda existem alguns que desprezam e se sentem melhores por ter equipamentos que não cabem no bolso da grande maioria dos brasileiros, mas são exceções. E uma inverdade pois hoje tem equipamento pra todo gosto e pra todo bolso. Nem todo mundo que dirige pode ter uma Ferrari, cabe a cada um de nós nos adaptarmos conforme o nossa conta bancária (e esposas) deixam.

Gostei de ver os campeonatos de arremesso e atado serem citados algumas vezes nas respostas, sempre considerei esse tipo de atividade bastante agregadora a qualquer esporte.

Peço desculpas pela bagunça no resumo, mas foi o que deu pra fazer com a bagunça nas respostas dissertativas.

Rafael “Durrégui” Wischral Souza